Azeredo ataca a privacidade novamente

Como já é típico, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), Inimigo Número 1 da Privacidade na Internet, ataca novamente de forma silenciosa os internautas no Brasil. Desta vez, Azeredo apresentou relatório favorável (parecer, que é tão ralo de argumentos quanto o couro cabeludo de Azeredo é de cabelos) ao PLS 296/2008 de autoria de Gerson Camata (PMDB-ES) que exige a identificação de usuários de cybercafés e estabelecimentos semelhantes e a manutenção dos registro por, no mínimo, três anos, algo tão absurso (bom, toda a lei é absurda) que nem o depravadíssimo regime comunista chinês faz.

Agora, o projeto irá para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. Aqui, a lista oficial de senadores da CCJC para que tu possas mandar um e-mail protestando contra mais esta violação azeredista da privacidade.

Isto é para demonstrar que aquela historinha dele de mudar a Lei Azeredo não passa apenas de um embuste, um ardil autoritário contra a Internet e as liberdades individuais.

Claro, notei que o título do post é uma redundância mas fazer o quê?

P.S.: Até o presente momento, o assessor de Azeredo, o tal sr. Portugal, não me respondeu a minha pergunta sobre as intenções de Eddy Azeredo no que tange a identificação (ou seja, fim da privacidade) de usuários da Internet. Bom, acho que tive minha resposta agora!

Blogado no Xô Censura!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional