Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Cruzes! Vitória da Conquista quer chips de radiofrequência nos uniformes escolares

A Prefeitura de Vitória da Conquista, Bahia, implantará chips com identificação por radiofrequência para monitorar a frequencia dos alunos das escolas municipais. A prefeitura gastará R$ 1.200.000 para controlar cerca de 20 mil alunos, algo como R$ 60,00 per capita. Cada escola terá um portal que registrará os movimentos dos alunos, sendo que tal movimentação poderá ser avisada via SMS. Alega-se que o chip será a prova de lavagens, uma vez que ele estaria inserido dentro do emblema ou duma frase de Paulo Freire (sim, o próprio!).
Evidentemente que em nenhum momento a administração municipal falou de privacidade, do uso destes dados por terceiros, leis que suportam tal experimento und so weiter... E eu pensava que o Projeto Presença era ruim o bastante.

Tentativa de coletar dados biométricos na França está sendo questionada no Conselho Constitucionall

O Projeto de Lei 3887, que cria a obrigação do governo francês a coletar impressões digitais dos postulantes de cartões nacionais de identidade e de passaportes franceses, está sendo questionado perante o Conselho Constitucional. Como de costume, o governo francês alega que tal medida é para combater fraudes, embora o mesmo governo admita que 10% dos passaportes biométricos foram adquiridos fraudulentamente.
Eis que o CU França entrelaça-se com o CU Brasil. Uma empresa francesa chamada Gemalto fez lobby pela aprovação do CU França. E esta atuação também se encontra doutro lado do Atlântico onde a Gemalto aposta no "fornecimento de cartões para o Registro de Identidade Civil (RIC)". Aliás, a Gemalto tem todo um guia sobre o RIC, ou CU.
Dica de Angela Daly no Deeplinks.