Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

O CU, vulgo RIC, é penetrável

O CU, vulgo Registro de Identidade Civil, que por sinal está atrasado, é vulnerável a violações. Folha de S. Pauloreporta: Ao contrário do documento de papel usado atualmente, o substituto do RG  terá prazo de validade. O governo defende que de dez em dez anos os brasileiros troquem o documento para evitar que hackers roubem os dados armazenados em dois chips. (grifo meu)É a primeira vez que eu vejo um governo admitir em quanto tempo os hackers terão livre acesso a teus dados pessoais de um documento que o mesmo governo admite ser "à prova de fraudes". Outra notícia interessante sobre o CU é esta: O governo desistiu, por enquanto, de unificar com o RIC os números do CPF e do RG.Ora, o CU não seria um documento único de identificação. Se os outros dois continuarem a existir, por que diabos alguém iria pagar por um terceiro?
E caso tu não tenhas muito o que fazer, tu podes ler este Manifesto de Iniciação a Seita do Identitismo de Cláudio Kaipper. Prepara-te para rir quando tu le…

Uma reportagem do Jornal Hoje autocontradiz-se

O Jornal Hoje, evidentemente não aprendendo com o passado, traz mais uma reportagem, por assim dizer, sobre câmeras de vigilância. Não preciso aprofundar-me no fundamentalismo radical em defesa das câmeras de vigilância apresentado na reportagem. Só que a reportagem traz uma declaração do Secretário de Segurança Pública da Bahia: Os criminosos sabendo que o local é monitorado por câmera, ele evita cometer o crime naquelas regiões e a aproximação da polícia com maior rapidez também traz bons resultadosNão é necessário dizer que o sr. Barbosa esqueceu de citar algum artigo científico ou coisa do gênero para corroborar seu testemunho de fé.
Só que desta vez o Jornal Hoje deu um passo além. Antes da fala do sr. Barbosa, eles mostraram um incidente de dois rapazes furtando um rádio dum carro e as câmeras filmavam e eles não estavam nem aí (eu não me lembro o local, acho que era até na Bahia). E sem contar o farto material disponível no meu blog e em outros locais.