Estaciona para a fraude

O Pioneiro deste sábado traz uma reportagem mostrando a falsificação de dados estatísticos que estaria sendo cometida por ordem do Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Serra (CRPO/Serra). A fraude consiste em produzir relatórios falsos de abordagem de veículos por meio de anotação de números de placas que eram conseguidas de forma ilegal:
O esquema - Foi por causa desse desagrado notado desde as primeiras semanas que o modelo de premiação por produtividade entrou em funcionamento, que há cerca de um mês o Pioneiro começou a ser procurado por soldados e oficiais que alertavam para a prática ilegal em Caxias do Sul. Eles também diziam que o esquema também era realizado na região. Em um dos contatos, um policial alertou:

- Papeizinhos do estacionamento de um hipermercado são recolhidos todos os dias e os telefonistas do CRPO que tiram serviço de 24 horas são obrigados a digitar as placas em planilhas.
A data mining ilegal não se resumia apenas a invadir a privacidade dos usuários de hipermercado:
Outro soldado emendou:

- Eu já copiei dos anúncios Classificados de jornal para cumprir as metas do comando. Já me sentei em um posto de gasolina para pegar o jornal daterça-feira e copiar as placas dos Classificados.
A reportagem, acessando dados que também teriam que ser sigilosos, identificou alguns donos dos carros que alegam não terem sidos parados em nenhum momento e até mesmo carros que obrigatoriamente teriam que ser recolhidos, como um carro furtado em Porto Alegre.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional