China cria supercartão de identidade do mal

O governo chinês criou um cartão de identidade tão invasivo que terá registrado no mesmo o nome, o endereço, históricos profissionais e educacionais, religião, etnia, antecedentes criminais, status do seguro-saúde, telefone do senhorio e até mesmo o histórico reprodutivo da pessoa sendo identificada pelo cartão. Tal cartão do mal está sendo implementado na cidade de Shenzhen, uma cidade com 12,4 milhões de habitantes. O cartão também será utilizado por outras grandes cidades, numa primeira fase, atingindo cerca de 150 milhões de pessoas.

A reportagem diz que um dos propósitos da ditadura chinesa é apertar os controles sob a população, já que existe um aumento de manifestações populares à la Praça da Paz Celestial.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional