Ora só quem voltou? O Consultas Integradas!

A competição sempre é um aditivo à "melhora" contínua. Para que TSE se temos o fabuloso Consultas Integradas. Sirvam nossas façanhas de modelo à toda terra...

O Fantástico fez uma reportagem sobre o nosso Consultas Integradas. Como diz a reportagem:

Endereço, RG, telefone, declaração de imposto de renda. Você acha mesmo que os seus dados estão protegidos? Pela lei, deveriam estar.

Só que a nossa reportagem especial mostra que, na prática, informações pessoais de qualquer cidadão podem ser  encomendadas e compradas, em um mercado clandestino.

Para variar, depois de tudo, o Consultas Integradas continua a dar problemas. Desta vez, 58 juízes foram bisbilhotados, inclusive Sidnei Brzuska, que fiscaliza os presídios no estado. Como diz Pio Dresch, presidente da Ajuris:
Nós constatamos que os nomes de juízes foram consultados, o que sobrará para os demais cidadãos que ficarão numa situação de idêntica vulnerabilidade
O negócio é tão sério que a Ajuris, uma entidade extremamente corporativista, chegou ao ponto de reconhecer os riscos que os gaúchos estão a correr.

Além disso, a reportagem mostra como os dados pessoais que são mantidos em "sigilo" são usados para fraudes no sistema bancário.

Eu tenho uma sugestão para o problema (já que a Ajuris reclamou que o governo do estado nada fez sobre a questão): acabar com esta palhaçada de Registro Geral, recolher todas as carteiras de identidade do estado e tocar fogo num alto-forno da Gerdau.

Debate do Consultas Integradas no Conversas Cruzadas da TVCom:
A atuação do Sr. Michels foi hilária neste primeiro bloco. A alegação, ridícula e absurda, de que os dados do Consultas Integradas são idênticas ao que uma loja tem, beira o deboche; para não falar das câmeras de vigilância e o proporcionamento da "sensação de segurança". Depois teve a intervenção dum promotor, que repetiu um discurso batido e furado. O interessante foi o Cláudio Lamachia e o Cláudio Brito, que teve uma reação bem interessante ao saber que a Secretaria de Turismo do RS tinha acesso ao Consultas Integradas. Depois, Brito falou sobre o uso dos dados do Consultas Integradas para ataques de engenharia social.

Continuando com o papelão, Sr. Michels tem a audácia de dizer que não existe diferenças entre comprar panelas e os dados do Consultas Integradas, sendo a única diferença que quando tu compras panelas não há o acesso a antecedentes criminais. Sim, eu pago imposto no Rio Grande do Sul para ter o "privilégio" de escutar tamanha asneira. Felizmente, havia dois Cláudos, o Brito e o Lamachia, para fazer contraponto ao festival de absurdos de Michels.
Michels conseguiu passar o bloco sem dizer nada de muito ultrajante mas não conseguiu responder as indagações de Schäfer e de Lamachia sobre auditoria.
E Michels continua sendo o "polêmico", agora até trazendo disputas políticas para o seio da discussão. É por isso que não acredito em melhoras no sistema.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional