Era para isso a exigência de CPF no Enem

Para quem acompanha a tag Enem aqui no blog sabe quão forte é o desejo do Inep de exigir o número no CPF dos inscritos no dito exame. Agora, sai a notícia que os dados de 12 milhões de inscritos desde 2007 foram livremente disponibilizados na Internet. Dados como números nos RGs, CPF, nome da mãe, data de nascimento e questionário sócio-econômico ficaram disponíveis a qualquer pessoa que entrasse no site do Enem; os dados ficaram no ar das 2 as 5 da tarde de ontem.

Evidentemente que tal fato contradisse a fé de muitas pessoas:
Seu pai, o professor de direito penal da Faculdade de Direito da USP Sérgio Salomão Shecaira, ficou surpreso ao tomar conhecimento de que o site do governo exibia o nome de seu filho na rede. "Por que fizeram isso? Alguém pode usar esses dados de forma inidônea", questionou.
Shecaira conta ter sempre aconselhado o filho a usar a internet com segurança, tomando precauções tais como nunca fornecer o telefone ao trocar correspondência eletrônica. O advogado não imaginava, porém, que o maior vazamento em relação ao filho viria de um órgão do governo. "Pode ser grave, pois teoricamente é possível ter acesso a determinadas informações que permitem certos tipos de fraude." (grifo meu) (link meu)
Está bem então! Todo mundo sabe que o governo é perfeito e sempre coleta dados perfeitamente por razões perfeitas e os armazena perfeitamente. Uau, muito obrigado pela aula de Fé em Banco de Dados Estatais, prof. Shecaira!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional