Até a RBS tá noticiando

Sabes quantos eleitores ainda devem ser recadastrados em Canoas até ontem de noite? Não. Digo-te: 45 mil pessoas! Pois é, de acordo com a mesma reportagem, a espera na fila era de agradáveis 7 horas. E o melhor não é isso, presta atenção na fala da chefe do Centro de Atendimento Biométrico, Cristina Vasconcellos:

Nossa capacidade de atendimento será reduzida de 5,6 mil para 2 mil por dia. Estudamos a possibilidade de ampliar ainda mais dois dias, mas é importante informar que só farão o recadastramento quem comparecer até sexta-feira (grifo meu)

Nossa, isto que eu chamo de respeito ao contribuinte. Aliás, a experiência de Canoas mostra a flagrante incapacidade da Justiça Eleitoral em prever situações como essa; imagina isto se repetindo por todo o país. E posso prever as filas no dia de votação: imagina, cinco votos diferentes, inúmeros números a decorar, tempo que pode estar quente ou frio e por ai vai.

Mas como eu disse, isto era Zero Hora. No Diário de Canoas, temos uma visão real do que aconteceu:

CONFUSÃO - O penúltimo dia foi marcado por bate-boca, princípio de confusão, pessoas passando mal e muita espera. Muitos esperaram mais de oito horas para serem atendidas. Foi o caso de Leonilia Zoeti, 51 anos. Ela sofre de pressão alta e precisou ser socorrida por uma ambulância do Samu/Salvar por volta das 16h30 de ontem. O marido, Ernandi Saraiva, 50, e o filho Luigi Souza Saraiva, 19, ajudaram a mulher a se sentar próximo à sombra de uma árvore até a chegada do socorro. "Ela está aqui desde as 8 horas", contou Ernandi.

Policiais da Brigada Militar tiveram que conter um grupo de pessoas para evitar brigas. Além disso, agentes de trânsito estavam na rua 15 de Janeiro para evitar problemas de trafegabilidade, uma vez que grande quantidade de eleitores andava na via sem se importar com a quantidade de carros. (Colaboraram Clarissa Collares e Daiane Poitevin).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional