Gordon Brown é desmentido por funcionários do seu (des)governo

O intratável e insuportável Gordon Brown disse (mentiu) em junho que o CU Bretanha (os infames e jecas cartões de identidade do Reino Unido) iriam "ajudar, dentro de nossas fronteiras, na luta contra o crime, trabalho ilegal, fraude em benefícios e terrorismo." Eis que Henry Mattinson, um consultor do Cesg, a entidade do GCHQ (órgão de inteligência britânico que cuida dos cuidados em comunicações secretas) que dá assistência ao GCHQ em assuntos de criptografia, disse que o único valor do CU Bretanha é facilitar a troca de dados pessoais entre entes do governo ou entre o governo e quem quiser, é só analisar os inúmeros casos de vazamentos de dados pessoais. E quanto ao engana-trouxa de Brown sobre terrorismo, Mattinson disse que ele é um "bunkum absoluto". Bunkum é intraduzível, pois então, darei a explicação da palavra:
Noun
bunkum
(countable and uncountable; plural bunkums)
  1. (slang) senseless talk; nonsense
  2. (Washington circa 1828) any bombastic political posturing or an oratorical display not accompanied by conviction; speechmaking designed for show or public applause.
Tradução: "qualquer demonstração de oratória ou posicionamento político bombástico desacompanhado de convicção; discurso criado para exibição ou aplauso público."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como clonar digitais

Digitais falsas

E continua a disCUssão® sobre o Cadastro Único, agora com o nome de Registro Civil Nacional